Compartilhe com seus amigos:
Facebooktwittergoogle_plusmail

O ser líquido.

O relacionamento hoje é imediato. Fico pensando o que acontecia quando o homem passava mais de 5 anos em guerra e depois voltava ao lar.
Nada acontecia. Abraçava seus filhos e a esposa o recebia com os olhos cheios de lágrimas um homem marcado pela guerra.
Qual a dúvida que pairava naquele homem perante a guerra? Nenhuma. Ele tinha por e para quem voltar. Não havia dúvidas.
E não só as esposas. A namorada, o amor, o romance que deixou para trás. Todos tinham a certeza que voltariam para o lar e para ela, e ela a certeza que ele voltaria.
Hoje? Mal pode ser um mês, ou um dia. Minutos? Nem pensar. Relações líquidas geram expectativas líquidas que geram pessoas líquidas.
A era do imediatismo, que o amor parece ser ficção.
A era em que o príncipe ficou nos livros e não luta por anos e a princesa não espera mais.
A era que não há soldados e nem lar para voltar.
Mas estamos na história e no tempo, há sempre o triunfo do bem. Deus sempre é justo e como justiça, justifica os eleitos.

Soundcloud

Compartilhe com seus amigos:
Facebooktwittergoogle_plusmail